PUBLICIDADE
artigos/media/3255/image_gallery/2.jpg
Massey Ferguson 135 antes do restauro.
    5
  • Massey Ferguson 135 antes do restauro.
  • Foi colocado um novo manómetro da temperatura.
  • Grelha de proteção na parte dianteira do trator.
  • Tinta: foi escolhida a referência original da Massey Ferguson.
29-03-2017

Massey Ferguson 135 - Restaurado para trabalhar


Corria o ano de 2015 quando António Ai, agricultor da Rexaldia, Torres Novas, decidiu que necessitava de arranjar um trator mais prático e mais compacto de forma a fazer face aos trabalhos agrícolas mais pequenos. A solução estava em casa: um Massey Ferguson 135 do ano de 1973, comprado pelo seu pai em 1983.

O trator, que tinha sofrido um arranjo de relativa dimensão ao motor e ao hidráulico por volta do ano de 2000, necessitava no entanto de ver melhorados dois aspectos para que pudesse voltar a ser uma opção válida: os travões e a pesada direção. Para os primeiros, a solução foi engenhosa e é explicada mais abaixo. Já para a direção, optou-se por um kit de direção assistida.
Resolvidas ambas as questões, António decidiu dar uma nova vida ao trator: as chapas, desgastadas pelo trabalho de espalhar adubo e da pecuária, levaram um arranjo, feito por um amigo da casa. Também a parte eléctrica foi toda renovada.
O trator ficou pronto em Outubro de 2015. Sendo um modelo que foi bastante popular no mundo inteiro, a dificuldade para reunir as peças necessárias foi mínima, bem como o tempo de espera pelas mesmas. O custo total do arranjo, entre kit de direção assistida, parte eléctrica, e pintura terá ficado perto dos 1500 euros.
Não completando já as 1000 horas de trabalho por ano, continua a ser um trator bastante ativo. Atualmente, passa a maior parte do tempo com a fresa, com o pulverizador, e o compressor (na apanha da azeitona), fazendo ainda algumas horas no rachador de lenha.
Não há registo de quantas horas possa ter.

 

Leia aqui o artigo completo