Notícias

Tech

Volvo põe à prova a propulsão a hidrogénio num dumper

24/07/2022

Para além da propulsão elétrica com recurso a baterias, que a Volvo já disponibiliza em veículos comerciais, a marca está agora a explorar o potencial da eletrificação através das células de combustível com recurso a hidrogénio.
O desenvolvimento deste protótipo de seis rodas tem estado a ser feito nas instalações da Volvo CE em Braås, na Suécia, o mesmo local onde o primeiro dumper articulado da Volvo foi construído em 1966. Esse primeiro modelo ficou conhecido como Gravel Charlie, nome que serve agora de inspiração a este protótipo, que recebe a alcunha Electric Charlie.
Tendo em conta que as infraestruturas de reabastecimento são uma peça importante deste processo, a Shell instalou em Braås uma estação para fornecer hidrogénio à Volvo CE. Esta estação surge também associada a um outro projeto, denominado H2Accelerate, que visa acelerar a comercialização de comerciais pesados a hidrogénio na Europa.
O Volvo HX04 demora 7,5 minutos a ser abastecido com 12 kg de hidrogénio, o que lhe permite trabalhar durante 4 horas. As células de combustível combinam hidrogénio com oxigénio, o que resulta num processo químico que produz a eletricidade necessária para propulsionar a máquina. Neste processo é produzido vapor de água, sendo o calor usado para aquecer o posto de condução.
A Volvo CE antevê que as máquinas a hidrogénio possam chegar ao mercado já na segunda metade desta década.

Pesquisa

Vídeos mais vistos