Notícias

Teste em campo

Valtra N e T com posto de condução retocado e novas funcionalidades

06/06/2021

As séries N e T da Valtra fazem uma transição para a sua 5ª geração no momento em que recebem diversas atualizações e ostentam a designação de cada modelo terminada no algarismo ‘5’.
“A agricultura de precisão está no centro desta geração e cada novo modelo é disponibilizado com o serviço Valtra Connect”, adiantou Mikko Lehikoinen, vice presidente da Valtra para a área de vendas e marketing.

Novos comandos e instrumentação concentrada à direita
A coluna de direção e o painel de instrumentos dos Valtra, inalterados desde há muitos anos, estavam datados e claramente a necessitarem de uma revisão. E foi o que a marca agora fez.
A coluna é totalmente nova, integra um volante de diâmetro ligeiramente maior (obrigado Deus!...finalmente) e a manete de inversor rompe com a anterior mas mantendo a funcionalidade de travão de parque, acionada precisamente do mesmo modo. Os utilizadores da marca irão sentir-se em casa a esse nível. 
Já no que respeita à instrumentação, esta desaparece da frente do condutor e migra toda para o lado direito. Fica repartida entre o monitor principal SmartTouch (disponível em algumas das variantes de equipamento) e um monitor ‘ao alto’ posicionado no pilar A da cabine.

Ajuste de definições feito num botão de roda
Este monitor a cores situado no pilar é controlado através de um botão de roda que está mesmo à mão, junto ao volante. Na parte superior deste monitor existe uma área imutável que exibe a velocidade de avanço, o regime do motor e a hora. Imediatamente abaixo existe uma área configurável onde o operador pode monitorizar outros dados referentes ao funcionamento do trator e das alfaias. Este monitor mostra ainda a estação de rádio que estiver a ser ouvida e informações do smartphone através de Bluetooth.
Nos modelos HiTech e Active, que não dispõem de um monitor SmartTouch, o monitor do pilar da cabine é usado para fazer ajustes às definições do motor, do hidráulico e da transmissão. Já nos modelos Versu e Direct, o ajuste de definições é repartido por ambos os monitores disponíveis, com o operador a poder alcançar o mesmo destino por um caminho ou pelo outro.

Consola direita redesenhada
Nos modelos com interface SmartTouch, a consola de comandos do lado direito foi redesenhada, encontrando-se aí um novo suporte para smartphone e pontos USB para pôr dispositivos eletrónicos à carga. Além disso, o assento permite agora um maior ângulo de deslocação para a direita, inclusive ao nível do encosto superior para proporcionar um melhor apoio quando o condutor está parcialmente virado para trás, a monitorizar a alfaia.

Ambiente mais escuro
A renovação da cabine não se ficou pelos comandos. Na versão de equipamento Premium, diversos elementos surgem em cor escura (plásticos, assentos, forro do teto…), os compartimentos para arrumos dispõem de uma base em borracha (existe um novo compartimento junto ao para-brisas), os pedais são parcialmente cromados e o volante surge forrado a pele.

Série N com menos modelos
Com o recente lançamento da série G, a série N passa a ser composta por menos modelos.
João Pimenta, Director Geral da Ascendum Agro, evidencia um aspeto desta nova disposição. “O modelo G135 sobrepõe-se ao N135 e o mercado pode escolher na mesma classe de potência duas gamas muito diferentes, sendo o G a opção mais leve e ágil e o N a opção mais pesada e super robusta”, afirma.
Assim, a série N passa a integrar três modelos – N135, N155 e N175 – que preenchem um intervalo de potência máxima com boost entre os 145 e os 201 cv. Quanto ao N155, tal como o N154, este continua a ser um trator de ‘dupla personalidade’, existindo a possibilidade de alternar entre os modos de funcionamento Eco e Standard. “O operador escolhe em que modo quer operar. Basicamente é dizer ao sistema de controlo do trator qual a curva de potência e binário que o motor deve usar”, explica João Pimenta.

Série T com o mesmo número de modelos
Quanto à série T, esta mantém-se inalterada com um total de 7 modelos. Os T cobrem um amplo segmento entre os 170 e os 271 cv de potência máxima com boost. Tal como na série N, existe um modelo, o T175, que comporta dois modos de funcionamento, Eco e Standard.

Disponibilidade no mercado
Os novos modelos das séries N e T já estão a ser produzidos em Suolahti, na Finlândia, e ficam disponíveis no mercado de imediato.

 

- Leia mais -

 

Pesquisa

Vídeos mais vistos