Notícias

Tecnologia

Small Robot Company lança robot autónomo que deteta infestantes para remoção através de eletricidade

18/08/2021

A start-up Agtech britânica Small Robot Company (SRC) deu sequência à produção de um primeiro protótipo de um robot digital para colheitas combinadas ao criar dois novos robots que se complementam na luta contra as infestantes: são eles o "Tom" e o "Dick" - o primeiro já foi lançado no mercado e adquirido por três empresas do Reino Unido, enquanto o segundo está concluído mas só será comercializado no último trimestre deste ano. Ideia do agricultor Sam Watson Jones e do empresário Ben Scott-Robinson, a geração mais recente do "Tom" permite-lhe detetar as infestantes individualmente sem danificar a cultura, transmitindo depois a informação ao "Dick" para que este possa remover as infestantes queimando-as com eletricidade, ao invés do vulgar uso de produtos químicos.

Se os robots "Tom" e "Dick" funcionarão em breve em conjunto, o primeiro já merece elogios por parte da Lockerley Estate, um dos primeiros clientes a adquiri-lo. “As infestantes são incapacitantes e estão a custar uma autêntica fortuna ao setor. A resistência aos herbicidas é o nosso grande problema e este robot oferece-nos uma hipótese real de parar de usar componentes artificiais, o que vai ao encontro do nosso modelo regenerativo de agricultura”, explicou Craig Livingstone, gerente da exploração agrícola da empresa que adquiriu o "Tom", tal como a Waitrose & Partners e o National Trust. Assista a uma demonstração do "Tom" aqui.

Tecnologia Rootwave queima infestantes
A SRC pensou em criar o "Tom" para conseguir remover as infestantes uma a uma sem danificar a cultura e é nessa função que tem estado a testar o robot: examina as culturas para detetar as infestantes e dá informação ao robot "Dick", para que este elimine as infestantes sem utilizar produtos químicos. Falamos de um robot não químico que utiliza eletricidade para queimar as infestantes através da tecnologia Rootwave e que estará disponível para ser comercializado a partir do outono de 2021.

Reino Unido, América do Norte e do Sul em 2024
Totalmente autónomo, "Tom" pode cobrir até 20 hectares por dia e, pelo preço de 18€ por hectare, o robot tem um serviço de monitorização que mapeia o trigo emergente. No futuro, o "Tom" conseguirá reunir dados de várias fontes, como sensores e microfones que captam o canto dos pássaros e polinizadores, de forma a poder ter a capacidade de avaliar a saúde do solo e a biodiversidade. A ambição da SRC é continuar a desenvolver o "Tom" neste sentido mas também aumentar o serviço para 22 mil hectares (em mais de 100 explorações agrícolas) em 2023, tentando atingir a cobertura de 62 mil hectares em todo o Reino Unido, América do Norte e América do Sul em 2024. 

Refira-se que o robot "Tom" é fabricado em Blyth, Northumberland (Reino Unido) pela Tharsus, uma empresa projetista de robots de alta tecnologia.

Pesquisa

Vídeos mais vistos