Notícias

Máquinas e Equipamentos

Preço das matérias-primas dificulta vida a fabricantes de máquinas agrícolas na Europa

20/04/2021

 

A recuperação económica do Mundo parece já estar a dar os primeiros sinais e a procura por novas soluções tecnológicas é cada vez mais uma realidade mas os efeitos da Covid-19 ainda se fazem sentir no mercado agrícola: em Itália, a Federação Nacional de Construtores de Máquinas para a Agricultura (FederUnacoma) alertou para as dificuldades dos fabricantes de máquinas agrícolas em encontrar as matérias-primas necessárias para o feito, bem como em adquirir as mesmas, face ao aumento de preços dos materiais.

Neste momento, a procura por materiais de ferro e plástico é bem superior à velocidade da produção dos mesmos e um dos motivos é evidente: o preço médio dos materiais para a indústria agrícola em março deste ano é 22% mais alto do que em janeiro de 2020, tendo ainda os preços para o setor mecânico crescido 40% no último ano.

E no plástico, o cenário é ainda pior: os custos de aquisição do etileno aumentaram 45% e os do polietileno chegam aos... 121%, segundo registos do primeiro trimestre do mercado europeu.

A somar à acentuada subida de preços das matérias-primas, há outras condicionantes que vão certamente provocar graves atrasos na produção e entrega de máquinas agrícolas na Europa: dificuldades de logística e transporte - devido à emergência pandémica e situação de avanços e recuos nos (des)confinamentos - provocadas pelo aumento de custo dos contentores e atrasos nas viagens dos navios de carga.

Para fabricar um trator agrícola são necessários, em média, cerca de 1.700 componentes - 80% deles metálicos e entre 10 a 15% plásticos - pelo que o aumento de preços e dificuldade na logística só complica a vida aos fabricantes, que procuram desbloquear a situação de forma a responder convenientemente à procura dos clientes.

 

Pesquisa

Vídeos mais vistos