Notícias

Podar para continuar a crescer

10/11/2021

A Tractomoz teve uma forte presença na Agroglobal 2021, com o CEO Luís Mendes a apostar nas quatro empresas para reforçar a importância de cada uma delas no seu respetivo mercado. “As quatro empresas têm objetivos específicos e diferentes: a Tractomoz está mais vocacionada para máquinas agrícolas aqui na zona de Valada do Ribatejo para olival, amendoal, cereais de outono/inverno, qualquer equipamento sem ser tratores. Desde vibradores automotrizes, vibradores acoplados a tratores, trituradores, semeadores, é um leque grande de representações que temos”, explicou Luís Mendes a abolsamia, referindo que uma das apostas da Tractomoz em 2021 foi segmentar por uma questão de organização: “Este ano temos mantido muito o que já temos. Optámos por segmentar as empresas e orientar cada uma para o seu mercado específico. O Covid quase não nos afetou, só de há seis meses para cá é que temos sentido uma dificuldade grande em obter os componentes, aliado ao aumento do custo das matérias-primas.”

No caso da própria Tractomoz, o grande destaque foram os equipamentos para poda e pré-poda de olival e amendoal. Mas há uma máquina a merecer grande parte das atenções. “Os principais equipamentos que queremos apresentar são da nossa representada Jumar, as máquinas para poda e pré-poda de olival intensivo e super intensivo, amendoal intensivo e super intensivo, que são uma necessidade dessas culturas para se poderem desenvolver e serem rentáveis. Podemos destacar o Vibrador automotriz que aqui está exposto para recolha de azeitona”, explicou Luís Mendes, identificando depois o que torna esta máquina diferente das antecessoras: “Como características principais apresenta uma pinça com vibração sincronizada, tipo inteligente, que já não faz esforço nas árvores. Já se vibra com uma máquina automotriz, com cabine e ar condicionado, tudo moderno e eficiente.”

Pode ter a mesma terminação mas a Rentalmoz não pertence à Tractomoz, ainda que seja propriedade de Luís Mendes e de uma Sociedade. Aqui o objetivo é o aluguer de tratores, num trabalho feito à medida das necessidades dos clientes. “A Rentalmoz não pertence à Tractomoz, é sim outra empresa do Grupo que está mais no aluguer de curta ou longa duração de tratores, com seguro e pacote de manutenção incluído e que tem uma extensão de garantia, tudo sem operador. Podemos também alugar máquinas para acoplar a esses tratores, é como se fosse um fato feito à medida, estilo alfaiate, de tractor para tractor é um preço, consoante as necessidades do cliente”, explica Luís Mendes.

A Tapal é vista como a irmã mais nova da família. Adquirida no primeiro trimestre do ano e feitas as remodelações nas instalações, a Tapal tornou-se um verdadeiro Centro de Usados que dá assistência directa às máquinas utilizadas pela Tractomoz. “A Tapal é uma empresa jovem no grupo, tem 8 meses e é vocacionada para venda de máquinas agrícolas e trata-se de um Centro de Usados, repara todos os da Tractomoz. Repara-os, recondiciona-os e depois a Tractomoz vende os usados”, explicou Luís Mendes, acrescentando: “Na Tapal, temos os tratores de maior envergadura, todos recondicionados, semi-novos ou usados de qualidade.”

De forma a enveredar por outro tipo de mercado mais ligado ao lazer, a Mendes & Mendes é, segundo Luís Mendes, “a empresa que mais tem mexido” pelo interesse que as Moto4 e os veículos UTV’s e ATV’s despertam nas pessoas. “A M&M é outra empresa do grupo que oferece um produto diferenciado: os veículos multiusos, aqueles veículos de lazer mas também de trabalho como as moto 4, que puxam panos de azeitonas ou tratam de gado. Temos 4 ou 5 marcas, há preços para todos, uns mais caros e outros mais baratos”, explicou o responsável máximo das quatro empresas.

“É o melhor ano para nós mas temos de reforçar o serviço de pós-venda”

Desafiado por abolsamia a fazer o balanço dos primeiros 8/9 meses de 2021, Luís Mendes não hesitou em fazer uma avaliação positiva mas não deixou de identificar um aspecto a melhorar. “Tem sido bom, comparando até com o período homólogo do ano anterior, diria até mesmo o melhor ano para nós, temos crescido bastante nas culturas do olival super intensivo e olival intensivo. Um dos grandes planos que a empresa tem em 2022 é reforçar os recursos humanos, nomeadamente encontrar pessoas para aumentar a equipa da pós-venda, porque é o serviço mais importante a trabalhar na empresa de forma a ter um futuro a 20, 30, 40 anos. Porque a vender material e equipamentos, se não houver um bom serviço de pós-venda, só vendemos o primeiro e vamos decrescer. Uma das nossas forças é a pós-venda e temos de reforçá-la para que haja confiança de parte a parte em cada negócio.”

 

- Leia mais -

Pesquisa

Vídeos mais vistos