Notícias

Feiras e Eventos

FNA - Uma autêntica ‘Révolution’ no sistema de plantação

20/07/2021

Com 40 anos de trabalho na arte da plantação, a Vinomatos dividiu a sua atividade entre França e Portugal durante este período, fabricando várias máquinas de plantação: primeiro uma máquina de plantar mecânica, depois uma máquina com sistema de laser. “Há 25 anos, quando começámos a trabalhar com esse sistema inovador, ninguém sabia o que era um GPS e já plantávamos com uma máquina que dava espaço entre duas linhas com uma margem de erro de apenas 1cm”, contou Georges Mandrafina, fundador e sócio-gerente da Vinomatos. Este natural de Bordéus - cuja empresa tem 40 máquinas a trabalhar ao serviço dos clientes e planta 25 milhões de plantas por ano – andou sempre à frente do seu tempo e sempre idealizou construir uma máquina de plantar autónoma.

Quer o destino que após a pandemia, seja o momento indicado para lançar a nova criação: a Révolution. “A nossa nova máquina é um avanço muito grande no sistema de plantação: coloca a planta, mete o tutor e a água com ou sem adubo orgânico líquido, ou pode ainda colocar adubo sólido juntamente com outro produto. Depois ainda coloca o poste central e o arame, tudo na mesma passagem. Isto quer dizer que quando a ‘Révolution’ termina essa linha, o agricultor só precisa de colocar o poste de cabeceira e alimentar a planta. Mas o mais importante é que, com isto, conseguimos que a ‘Révolution’ cumpra mais funções à mesma velocidade do que a máquina anterior”, explicou Georges Mandrafina, confessando que “inicialmente, aumentar funções estava a reduzir velocidade, o que não compensava.”
 

 


A Révolution é uma máquina patenteada mundialmente, que vai permitir a colocação do tutor a 40cm de profundidade e o poste intermédio a 70cm, condições que levam Georges Mandrafina a sonhar com grandes resultados nos próximos anos. “O que espero para 2022? Com a nova gama de tratores e a nova máquina ‘Révolution’, penso que vamos aumentar em 50% o nosso volume de faturação e, em 2023, talvez duplicar o que conseguirmos em 2022, assim tudo possa correr normalmente, apesar da pandemia”, explica o fundador da Vinomatos.

A empresa que é concessionária dos tratores Fendt e Massey Ferguson em Portugal também apresentou a sua nova gama de tratores Vinomatos na FNA, com seis modelos que vão dos 25cv aos 55cv para dar resposta à agricultura mais adequada ao nosso País.

 

“A principal dificuldade que temos sentido é não poder viajar”
Para Georges Mandrafina, a entrega dos materiais não é uma dificuldade para a Vinomatos, embora também sinta problemas por falta de matéria-prima nos fornecedores. A pandemia limitou a Vinomatos nas... deslocações. “A principal dificuldade que temos sentido é não poder viajar para o estrangeiro, como gostaríamos, uma vez que não podemos fazer a prestação de serviços se a nossa equipa não puder ir ao local. A proibição de viajar limitou-nos bastante mas acabámos por aumentar bastante o nosso trabalho em Portugal, o que tem compensado.”

 

- Leia mais - 

 

Aproveite a nossa promoção e assine a revista por apenas 20€.
Válida até 20 de julho 2021.

Pesquisa

Vídeos mais vistos