Notícias

Feiras e Eventos

FIMA 2018: Optimus panoramas para a Hardi

03/05/2018

A Ilemo-Hardi, filial da Península Ibérica da Hardi Internacional, está sediada em Espanha, mais concretamente em Lérida. A sua área de ação são os mercados de Portugal, Espanha e todo o sul de França, que vai desde a fronteira até Bordéus, Toulouse e Montpellier. Possui uma fábrica em Lérida, com cerca de 6000 m2.

No stand que expôs na FIMA, falámos com Jose Maria Godia, Diretor Geral da Hardi Ibérica, que nos apresentou “quase toda” a gama. “Para apresentarmos toda a gama, precisávamos de um pavilhão!”, começou por elucidar. “Assim, como o espaço é pouco resolvemos apresentar 12 máquinas, 9 modelos existentes com melhorias incorporadas e os restantes 3 com inovações. Dentro das inovações destacamos a família da linha Optimus para a vinha”.

A gama OPTIMUS

“A maior inovação dos últimos tempos”, foi assim que Jose M. Godia começou por se referir ao Optimus. “Segundo estudos do Instituto Francês da Vinha, de dez partes de produto químico pulverizadas na vinha somente quatro ou cinco partes são depositadas na vegetação, perdendo-se duas partes no solo, duas no ar e outra por refluxo contrário à marcha. Quarenta e cinco por cento do que é depositado na vegetação depende da máquina. Destes, apenas 15% acaba por chegar à parte central da planta. No fundo, deposita-se muito no exterior e muito pouco no interior da planta”, explicou.

Com vista a melhorar a recuperação do que se perde e a penetração nos cultivos, a Hardi criou a família Optimus. É uma gama de máquinas em que o coração é um difusor avançado montado em condutas modulares ou em painéis recuperadores.

Um difusor avançado

O difusor Optimus é adaptável ao estado vegetativo da planta e permite não apenas controlar o caudal de água, mas também o de ar. Segundo a marca, é possível reduzir até 50% a secção de saída. O que significa que podemos projetar em ângulo aberto como também em jato. Na mesma conduta podemos ter difusores em ângulo aberto e em jato, intervaladamente.
Podemos também ter, para além de jatos contínuos, jatos com múltiplas direções, o que permite que o produto entre pela parte frontal e pela parte traseira da vinha através de turbulência.

Os primeiros testes com o Optimus 15 apontam para uma eficácia melhorada de até 15% em comparação com as soluções convencionais. A manutenção e a limpeza são simples de executar. Mais ainda, não há qualquer elemento nesta máquina fabricado em metal, pelo que não oxida.

Melhorias e poupanças

O Optimus na versão de condutas modulares mais longos tem a designação de Optimus 35 e aponta para melhorias até 35% ao nível da recuperação de calda. Este mesmo sistema pode ser montado em dois painéis pelo meio dos quais a vinha passa, criando assim uma espécie de peça monobloco em polietileno com cinco jatos de ar: o frontal, que abre a vegetação, o superior, o inferior, para evitar perdas, e o traseiro, para evitar o ressalto. Falamos de quatro jatos de ar de perímetro que fecham a pulverização, e de um jato principal que efetua a pulverização propriamente dita. Existe depois um compartimento onde fica depositado o produto químico recuperado e que é depois aspirado para voltar a ser utilizado. Neste caso, de acordo com o fabricante, a grande vantagem deste sistema em comparação com os concorrentes é que, ao invés de utilizar um motor hidráulico para gerar ar, recorre a uma turbina central traseira.

Trata-se de um equipamento muito fácil de limpar e manter. É ainda o painel recuperador mais leve do mercado: 45 kg com tudo incluído. Tal deve-se ao facto de ser um sistema monobloco sem estrutura e sem motor hidráulico. Este é o Optimus 55, que consegue poupanças de produto químico até 55%.

Pulverizadores em destaque

SOLDIER PLUS

Trata-se de um pulverizador rebocado preparado para tratamentos em culturas extensivas. Toda a parte frontal foi desta máquina adaptada para melhorar a comodidade do operador. Assim todos os comandos estão concentrados, facilitando o seu manuseamento, criando uma “zona de trabalho”. Toda a plataforma frontal foi reforçada para puder suportar as barras de pulverização que são cada vez maiores. Foi adicionado um depósito de 30 litros para água limpa. A bomba de cárter a seco, sem óleo, com bielas com rolamentos fechados em banho de óleo estanques, dispensa manutenção. Toda a lubrificação é feita pelo exterior através de copos de lubrificação, sem necessidade de desmontar a bomba. A versão Plus, que sofreu uma atualização do design, pode equipar com barras de maior dimensão, até 28 metros.

MASTER GEO FORCE

Um pulverizador suspendido com barra até 30 m para hortícolas, cereais de inverno de milho. Este pulverizador suspenso com barra Geo Force vem preparado para trabalhar a uma velocidade de até 25 km/h non-stop. À barra, que chega agora aos 30 metros face aos 27 anteriores, foram adicionadas duas pontas em alumínio com acionamento elétrico. A barra Geo Force caracteriza-se pelo seu amortecimento. Está equipada com 2 amortecedores, um em pêndulo e outro em trapézio cujo funcionamento combinado garante uma elevada estabilização. A barra é construída por uma estrutura reforçada de 4 tubos que permite suportar as vibrações causadas pelas irregularidades do terreno.

MASTER GEO FORCE TWIN

Este é um pulverizador com manga de ar para hortícolas, tomate de indústria e batata. Trata- se da mesma máquina que a Master Geo Force, mas com incorporação de manga de ar, com ventilador com manga de ar com carris de alumínio (para melhor condução do ar), o que permite ter uma cortina de ar ao lado da cortina de água aumentando a eficácia da pulverização.

O modelo exposto na FIMA estava equipado com barra de 18 metros, mas pode ser equipado com barras de 15 ou 21 metros. A velocidade de trabalho é incrementada em cerca de 20%, conseguindo-se também maior penetração de produto em vegetação mais densa. A velocidade média de saída do ar dos bicos de alumínio é de 40 km/h o que permite trabalhar com ventos até 20 km/h.

Atomizadores e assistência

Atomizador Jupiter

Para pomares de árvores de grande porte como as nogueiras, que facilmente atingem 12, 15, e até 18 metros de altura, a Hardi desenvolveu um defletor que projeta todo o ar para o semicírculo superior da máquina. Consiste num kit de ar composto por dois canais e por um sistema monobloco em aço inoxidável que pode ser aplicado em qualquer atomizador da gama Jupiter, de 1500 a 3000 litros. O fluxo de ar é completamente regulável.

Deteção de avarias e assistência remota

Os atomizadores passam a equipar com computador e ecrã. Qualquer caixa de comandos simples passa a ter um modem com Bluetooth que permite ao agricultor controlar a máquina a partir do telemóvel. Em caso de problemas com a máquina, passa a ser possível ter uma verdadeira assistência remota através do contacto direto com a fábrica.

Por exemplo, se surgir no ecrã a mensagem “Erro 212”, pode partilhar todos os dados da avaria com os técnicos da fábrica e obter informações e dados para a correção da mesma. No fundo, é uma verdadeira assistência da fábrica diretamente para o campo. Outros melhoramentos feitos nos atomizadores foram a incorporação de sensores de humidade, velocidade por GPS, e também um sistema de autoguiamento ao ponto de retorno.

 

Pesquisa

Vídeos mais vistos

RECEBA A NOSSA NEWSLETTER
SIGA-NOS
Rua Nelson Pereira Neves, Lj 1 e 2
2670-338 Loures - Portugal
abolsamia@abolsamia.pt
T (+ 351) 219 830 130
abolsamia, 2018 © Todos os direitos reservados | Avisos Legais