Notícias

Mercados

Apesar dos resultados recorde, indústria de máquinas agrícolas não consegue realizar todo o potencial de vendas

23/03/2022

Os fabricantes de máquinas agrícolas alemães aumentaram as suas vendas para níveis recordes no ano passado. O aumento sustentado nos mercados de commodities agrícolas atuou como um importante motor de desenvolvimento de negócios, informou a VDMA. A procura foi particularmente forte nos tratores, soluções de sistemas digitais e tecnologia de proteção de culturas. “No total, as vendas aumentaram 16% para cerca de 10,5 mil milhões de euros. Significa a continuação do crescimento excepcional dos últimos dois anos. O valor das exportações continua a crescer, aumentando até 19% em 2021”, diz o Dr. Bernd Scherer, Diretor Administrativo da Associação de Máquinas Agrícolas VDMA.

Efeito “funil” do abastecimento e logística diminui resultados anuais
No entanto, a Associação refere que poderia ter sido ainda melhor. “O potencial de vendas nos mercados internacionais era ainda muito maior. Afinal, os pedidos recebidos em 2021 estiveram consistentemente num nível duas vezes superior ao aumento das vendas no ano”, explica Scherer. Aumentos extremos de preços e efeitos “funil” no lado da oferta e logística desaceleraram de forma acentuada a produção no final do ano. ”No quarto trimestre de 2021, o crescimento das vendas foi apenas 5% acima do ano anterior – um desenvolvimento que os nossos economistas já tinham previsto no verão”, disse o experiente especialista do setor.

Atrasos são grande desafio
A indústria está empenhada a tentar processar as carteiras de encomendas em tempo útil. Estão a ser exploradas rotas alternativas de abastecimento e logística para componentes; no entanto, devido à falta de navios porta-contentores, a única opção disponível em muitos lugares é o transporte aéreo, muito mais dispendioso. As incertezas também podem ser observadas nos mercados agrícolas. “Além do facto dos agricultores estarem atualmente confrontados com aumentos de preços de matérias-primas muito acentuados, os preços pagos ao produtor, que até se encontram em crescendo, baseiam-se, em geral, em pressupostos que bastante frágeis. Por exemplo, a importação de leite por parte da China está muito dependente do “clima económico” dos consumidores”, resumiu Bernd Scherer.

 

Efeito funil da oferta atrasa crescimento
Resultados do Barómetro de Negócios CEMA de janeiro de 2022

O Índice Geral de Clima de Negócios para a Indústria de Máquinas Agrícolas na Europa tem vindo a estabilizar num nível elevado após vários meses de ligeira curva descendente desde o pico recorde em maio e junho (onde atingiu o seu nível mais alto desde 2008). Em janeiro, aumentou ligeiramente para 58 pontos (numa escala de -100 a +100). No que diz respeito às expectativas para a entrada de pedidos (um indicador que não alimenta o Índice Geral de Clima de Negócios), o ceticismo generalizou-se nos representantes da indústria (mais pessimistas do que otimistas pela primeira vez desde o final de 2020).

No entanto, de momento, os fabricantes continuam a ser confrontados com uma grande dinâmica de entrada de pedidos por parte dos concessionários - apesar das encomendas já estarem em níveis recorde. De acordo com o resultado do inquérito, os stocks dos concessionários com máquinas novas foram significativamente reduzidos nos últimos meses e, assim, pode já estar abaixo do nível ótimo na maioria dos mercados. Da mesma forma, o stock de máquinas usadas foi, em geral, “limpo”.

 

- Leia mais -

Pesquisa

Vídeos mais vistos