Notícias

Empresas

11 mil milhões de euros para resolver a crise dos semi-condutores

02/03/2022

“Positiva”. Foi desta forma que a Associação Automóvel de Portugal (ACAP) classificou a proposta da Comissão Europeia (CE) para a criação de um plano massivo de investimentos de modo a responder à crise dos semi-condutores – conhecidos também como ‘chips’ -, gerada devido à paralisação forçada das fábricas durante a pandemia e ao aumento da procura por equipamentos eletrónicos.

A União Europeia terá, então, 11 mil milhões de euros à disposição para tentar atingir 20% do mercado até 2030. "Esta lei europeia dos 'chips' chega no bom momento", avaliou Ursula von der Leyen, presidente da CE. Pese embora o otimismo generalizado, a medida não poderá ser implementada da noite para o dia, segundo Hélder Barata Pedro, secretário-geral da ACAP: “Leva tempo e não soluciona a falta de semicondutores no imediato. Ainda assim, é um passo para a sua resolução.”

Em breve, o Parlamento Europeu e o Conselho Europeu discutirão a proposta da Comissão Europeia, tendo esta já estipulado no seu programa de trabalho para 2022 a criação de uma nova lei por forma a responder às preocupações sobre o fornecimento de semi-condutores.

Pesquisa

Vídeos mais vistos