Notícias

Empresas

John Deere tem nova estratégia

26/01/2021

Foi num frio inverno, no caso, o de 1978, que a John Deere lançou pela primeira vez o slogan “nothing runs like a Deere”, na altura, nos seus capacetes para motas de neve. Coincidência ou não, foi no gélido 22 de janeiro de 2021, na habitual “Rueda de prensa” organizada para os meios de comunicação de Portugal e Espanha, que a John Deere Ibérica explicou a estratégia que, na opinião dos seus líderes, manterá a marca na dianteira.

Equipa substitui Diretor Geral
Enrique Guillén, que ocupou o cargo de Diretor Geral da John Deere Ibérica seguiu em dezembro para o posto de Production Systems Analyst para EU & CIS. De forma a agilizar processos e tomadas de decisão, e seguindo já a nova estratégia, foi substituído por uma equipa diretiva que tem capacidade de decisão em cada uma das suas áreas de responsabilidade, reportando aos responsáveis de cada área a nível europeu. Assim, Eduardo Martinez de Ubago é o novo Diretor de Negócio, e co-responsável de vendas com Jaime Muguiro, responsável de marketing. Julio Redondo assume a pasta de Gerente de Serviço Pós-venda e Formação, Alicia Garcia será a responsável pelo Desenvolvimento de Concessionários, e Santiago González é o novo Finance Controler.

 

Vendas: descem... e sobem?
Os resultados da empresa e do sector foram o segundo tema abordado na conferência. Num ano atípico, e baseando-se nos números do mercado espanhol, os responsáveis anunciaram uma quebra na matriculação de tratores de 10%. Ainda assim, a John Deere foi capaz de manter uma quota de mercado de 25%. Essa quota aumenta para os 33% nos tratores acima dos 100 cv. Para 2021 a previsão é de que o mercado recupere da queda de 2020, tendo por base um rendimento agrário que se prevê bastante positivo e o acesso ao crédito. No mercado das enfardadeiras a marca foi 2ª, e nas ceifeiras 3ª – sempre tendo em conta o mercado espanhol.

Relativamente ao volume de negócios da John Deere Ibérica, os dados preliminares apontam para uma quebra de 20%, dos quais cerca de -26% correspondem ao Departamento Comercial e -14% à fábrica de Getafe Madrid. Da queda nas vendas da Unidade Comercial, entre 10 e 12% é atribuída ao aprovisionamento de tratores da série 6MC, que foi realizado em 2019 para fazer frente à redução da produção até ao início de fabricação dos novos 6M.

Agricultura de precisão
Jaime Muguiro abordou ainda a crescente importância dos sistemas de agricultura de precisão. Assim, 65% de todos os tratores vendidos pela John Deere incorporam sistemas AutoTrack, número que aumenta nos modelos de maior potência. O Centro de Operações John Deere também foi alvo de análise, contando atualmente com 6.230 clientes e mais de 372.000 ha documentados (tarefas atribuídas) em 2020 (em 2019 tinham sido 174.000 ha)- tudo relativo ao país vizinho.

Nova reestruturação nos concessionários
A nova responsável pelo Desenvolvimento de Concessionários, Alicia García abordou um tema que vem sendo falado há algum tempo: uma nova reestruturação da rede de vendas. Recorde-se que, em 2006, houve já uma redução de 120 para 30 concessionários na Península Ibérica. Agora, e citando a responsável, “o processo será semelhante mas não igual” já que a ideia passa por “manter todos aqueles que hoje fazem parte da família John Deere”. Assim, conclui-se que a aposta deverá recair num processo de concentração de empresas, ainda que “por serem empresas privadas, tenham que ser estas a decidir qual a fórmula escolhida para crescer”. Não foi estabelecido um intervalo temporal para esta mudança. A nova reestruturação é explicada pelos novos desafios da marca, como a Agricultura de Precisão e o Serviço Pós-venda, que exigem uma estrutura por parte dos concessionários que só pode ser garantida com concessões maiores e mais eficientes.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

A estratégia Deere Smart Industrial
Em julho de 2020 a Deere & Co anunciou uma nova estratégia e um novo modelo operativo para a empresa, a Deere Smart Industrial. A estratégia foi projetada de forma a proporcionar mais valor aos clientes, ajudando-os a tornarem-se mais lucrativos e sustentáveis, ao mesmo tempo que revoluciona as indústrias da agricultura e da construção através da rápida introdução de novas tecnologias. Muito sucintamente, são definidas três áreas de ação: Sistemas de Produção, Tecnologia Acumulada, e Soluções de Ciclo de vida dos Produtos Deere. Uma das principais repercussões será uma abordagem mais disciplinada à alocação de capital, onde os dólares dedicados à pesquisa e desenvolvimento serão atribuídos às oportunidades mais promissoras e lucrativas. Nas palavras do CEO da Deere & Co, John May, “o novo modelo operacional ajudar-nos-á a responder às mudanças das condições do mercado com maior velocidade e eficiência”.

 

 

Pesquisa

Vídeos mais vistos