Notícias

Feiras e Eventos

FIMA 2018: SDF apresenta amplo leque de propostas

11/05/2018

As três principais marcas do Grupo SDF marcaram presença na FIMA, num grande stand onde cada insígnia ocupou o seu próprio território. As novidades mais relevantes da SDF estão
associadas a uma atualização da tecnologia de emissões dos motores, para que os modelos do
seu portfólio se enquadrem nas mais recentes normas europeias.

Em Saragoça, Arnaldo Caeiro, diretor geral da SDF Portugal, sublinhou que, para além das
emissões e da evidente evolução no design, a SDF tem vindo a introduzir também diversas
outras melhorias que fazem a diferença para o cliente.

Numa área de exposição dominada à entrada pelo verde de vários modelos Deuz-Fahr, onde se
incluíam as ceifeiras debulhadoras, a edição limitada Warrior evidenciava-se como
representativa do cuidado que o Grupo tem posto no exclusivismo e na personalização.

Same Argon 90

A mais recente evolução da linha Argon deu origem a 4 modelos, num segmento de potência
que vai dos 65 aos 100 cv. Todos eles equipam com motor FARMotion de 3 cilindros, de 2900
cc de capacidade. Esta série expande-se relativamente à anterior geração Argon,
nomeadamente com o surgimento do Argon 100 que eleva a potência ao patamar dos 100 cv.

“É uma série que reúne as características de que a maior parte das explorações agrícolas
portuguesas necessitam. É um trator simples e com uma relação qualidade/preço muito boa”,
destacou Arnaldo Caeiro, diretor geral da SDF Portugal, que nos guiou na visita ao stand. “O
Argon continua a ser um trator com muito mercado em Portugal, sendo dos tratores que o
Grupo SDF mais vende”, acrescentou.

Para além da atualização do nível de emissões do motor, os Argon ostentam uma nova estética
e melhorias de pormenor no posto de condução, nomeadamente com a criação de espaços
para arrumos. Com travagem às 4 rodas, e uma largura inferior a 2 m, são tratores
convencionais compactos que se adaptam a qualquer exploração, seja no olival tradicional e
na vinha, ou nas operações em campo aberto.

Same Virtus 130

Os Virtus foram alvo de uma atualização cujo maior destaque está na propulsão. Com um
bloco FARMotion Tier 4F, de 4 cilindros e 3,8 litros, o Same Virtus 130 (126 cv) exposto na
FIMA é o modelo do meio desta série. O modelo de entrada (Virtus 120) disponibiliza 116 cv e
o de topo (Virtus 140) disponibiliza 136 cv.

Situada num segmento que é muito importante para Portugal, esta série conta com uma
transmissão 30/30 (ou 60/30 opcional), podendo o cliente optar por incluir suspensão na
cabine (mecânica ou pneumática) e no eixo da frente. Para além do nível de potência, os Virtus
130 e 140 diferenciam-se do Virtus 120 na distância entre eixos (2540 e 2550 mm) e na carga
máxima admissível (8000 e 9000 kg).

Lamborghini Spark 165 RCShift

Na zona dedicada à Lamborghini, o Spark esteve em evidência como distinto representante de
uma série que vai dos 155 aos 215 cv. Na cor branca, as linhas desenhadas pela Giugiaro
sobressaem ainda mais, revelando um estilo Lamborghini que despertou a atenção de muitos
visitantes da FIMA. Na linha Spark existem seis diferentes patamares de potência com a
particularidade de nos três modelos de entrada (155, 165 e 175) ser dada ao cliente a
possibilidade de optar por motores de 4 ou de 6 cilindros.

“É um trator muito configurável. Pode ir desde uma versão simples até uma versão muito
equipada”, explicou Arnaldo Caeiro. A lista dos opcionais inclui o tipo de faróis (LED ou
halogéneo), a suspensão da cabine (mecânica ou pneumática), a travagem para reboque (só
hidráulica ou também pneumática), e a suspensão no eixo da frente. No que respeita à
transmissão, são três as propostas: powershif normal, powershift robotizada (RCShift) ou
variação contínua (VRT).

Lamborghini Strike 115 TB

Um trator de baixo perfil da série Strike TB foi outra das apostas da marca para mostrar na
FIMA. São dois os modelos disponíveis nesta série. Com 105 e 115 cv de potência, e apenas em
versão sem cabine, vêm substituir os R3 TB e apresentam características que os tornam
apropriados para a agricultura tradicional mediterrânica.

Arnaldo Caeiro mencionou as aplicações típicas dos Strike TB. “É um modelo que tem vindo a
conquistar terreno em Portugal, sobretudo nas explorações do sul. Porque é muito polivalente.
Permite trabalhar sob o coberto de árvores, nomeadamente no olival tradicional”. Além disso,
“tem um desempenho muito bom em tarefas tipicamente para tratores de campo aberto,
nomeadamente mobilização de solo e também na utilização de carregador frontal”, sublinhou.

Deutz-Fahr 7250 TTV Warrior

A cor preta e a proteção do escape em inox são os mais imediatos traços que diferenciam a
edição limitada do modelo de topo da série 7. Com 250 cv de potência e transmissão de
variação contínua, o Deutz-Fahr 7250 TTV Warrior inclui ainda acabamentos requintados no
interior da cabine. Os dois assentos são forrados a pele e o tapete está personalizado com a
designação Warrior. “É um trator exclusivo e isso faz com que os clientes demonstrem tanto
interesse por este modelo” sublinhou o responsável da marca.

Deutz-Fahr 9340 TTV Warrior

A finalização de acabamentos Warrior contempla também o modelo mais potente da série 9.
Com 340 cv de potência e transmissão TTV, este trator distingue-se ainda por apresentar
discos externos no eixo da frente. A propósito desta edição limitada, Arnaldo Caeiro referiu
que “a cada país é atribuído um certo número de unidades, em função do potencial do
mercado”.

 

Pesquisa

Publicidade


Vídeos mais vistos

RECEBA A NOSSA NEWSLETTER
SIGA-NOS
Rua Nelson Pereira Neves, Lj 1 e 2
2670-338 Loures - Portugal
abolsamia@abolsamia.pt
T (+ 351) 219 830 130
abolsamia, 2018 © Todos os direitos reservados | Avisos Legais | Política de privacidade