Notícias

Empresas

Antonio Carraro morre aos 90 anos

12/03/2022

Antonio Carraro faleceu esta sexta-feira, dia 11 de março, aos 90 anos, deixando um "enorme vazio" na empresa Antonio Carraro SpA e um legado significativo na história do fabrico de tratores compactos em Itália.

"Falar da vida de Antonio Carraro é o mesmo que falar da empresa que tem o seu nome. Da 'Giovanni Carraro', fundado em 1910, um fabricante de semeadores, tratores e motores diesel em Pádova (Itália), haveriam de refundar-se, em 1960, duas empresas já separadas: a Antonio Carraro (com Antonio, a irmã Bianca e o fundador da empresa-mãe, o pai Giovanni) e a Carraro spa (com Oscar, Mário, Francesco e Clara, outros filhos de Giovanni). Os dois ramos da família Carraro seguiram, cada um, uma visão de negócio diferente: a Antonio Carraro especializou-se em tratores compactos para a agricultura especializada, enquanto a Carraro spa se especializou em tratores de grande escala e componentes para automóveis", pode ler-se no comunicado enviado à imprensa pela Antonio Carraro.

Breve história dos negócios de Antonio Carraro

"Após interromper a ligação profissional com o pai Giovanni Carraro, em 1960, Antonio Carraro iniciou a sua produção de tratores compactos para a agricultura especializada, com o logotipo dos quatro cavalos, um símbolo persa de fertilidade e força que remonta ao século XVI. Desde o início que um sucesso levou ao outro: a partir de 1970 separaram-se de todos os concorrentes e a marca António Carraro tornou-se líder de mercado no sector dos tratores compactos. Três anos mais tarde, Antonio Carraro fundou o "Centre for Study and Research", um dos primeiros no sector metalomecânico italiano, onde uma equipa de técnicos se dedicou exclusivamente à investigação de veículos inovadores para a agricultura, em colaboração com universidades de Pádova, Bolonha, Berlim, Humboldt e Sidney."

"A partir de 2000, o primeiro plano de expansão da empresa começou com a construção de novos armazéns em Campodarsego, juntamente com a reorganização de todos os departamentos de produção, em linha com a Porsche Consulting de Estugarda. A formação, ao longo de 3 anos, provocou mudanças fundamentais na empresa, que hoje se encontra à frente das empresas agrícolas mecanizadas devido à máxima tecnologia aplicada ao seu processo produtivo e à organização de acordo com a filosofia japonesa 'Kaizen', que apela a pequenos passos contínuos para a melhoria. Os veículos criados [por Antonio Carraro] deram um forte impulso à economia agrícola na Bacia mediterrânica e nas montanhas da região de Alpeadria (Norte de Itália, Suíça, Áustria e Europa oriental), sul de Itália, Espanha, Grécia, Portugal, bem como à Alemanha, França e toda a Europa." 

Ativo na empresa até à sua morte, António Carraro acompanhou constantemente o trabalho do Departamento de Investigação e Desenvolvimento, onde passava ainda os seus dias. "Fácil e generoso por natureza, sempre contribuiu vigorosamente para a vida da empresa, apresentando-se nos documentos institucionais e nos anúncios publicitários (o mais recente com Albano Carrisi, amigo e cliente leal)", pode ler-se no comunicado. 

Por fim, nota ainda para algumas das frases mais marcantes de Antonio Carraro na última entrevista que deu:

  • "Orgulho-me que a minha empresa esteja no mesmo local de produção que a do meu pai, que remonta a 1910. A nossa família de ferreiros, na verdade, começou em 1875, ano em que a propriedade da terra onde estamos agora foi comprada pela família Carraro."
  • "Durante a minha atividade comercial, nunca pensei em ganhar dinheiro por si só, mas antes queria construir a minha empresa e inventar cada vez que um novo trator fosse mais bonito, mais completo, mais eficiente e mais confortável do que o modelo anterior. É por isso que gosto de dizer que produzimos "o trator mais bonito do mundo."
  • "A maior satisfação da minha vida não vem do meu trabalho, mas do meu casamento com Luciana e do nascimento dos meus [seis] filhos."
  • "A política não me interessa. Fui muitas vezes convidado a participar ativamente na vida política, mas sempre recusei os convites, pois considero que é incompatível com a minha atividade empresarial."
  • "O meu maior sucesso, por exemplo, é a satisfação dos nossos clientes."
  • "Se tenho que admitir uma obsessão, é para o produto. Sempre me convenci de que, na criação de um bom trator, nada deve ser deixado ao acaso, porque é a atenção obsessiva ao detalhe que determina a excelência do resultado final."
  • "Depois da família e dos tratores, dedico todo o meu tempo a cultivar a minha vida interior lendo, ouvindo música ou visitando locais de arte, museus, mas especialmente igrejas."
Pesquisa

Vídeos mais vistos