Notícias

Teste em campo

Teste em campo. Temperamento japonês em formato compacto

09/07/2018

Foi em França que a Kubota nos disponibilizou este seu candidato ao TOTY 2018 na categoria dos especializados. O M5101 Narrow é o modelo mais potente de uma série que recebe diversas melhorias. A adequação do motor ao nível de emissões Tier 4i, um diferente escalonamento da caixa e a compatibilidade com ISOBUS estão entre as atualizações de maior relevo. De resto, é um Kubota. E não o é apenas na cor e nas formas. O sistema de direção Bi-Speed, a diferenciada arquitetura do eixo dianteiro e um posto de condução funcional são traços de identidade da marca que não faltam neste trator.

A série Narrow

A série M5N, que vem substituir a série M40N, é composta por três modelos: 5071N, M5091N, e M5101N. Na versão de plataforma com arco, estes tratores fornecem 73, 93 e 103 cv, respetivamente. Na versão com cabine existe um ligeiro diferencial, situando-se a potência nos 75, 95 e 105 cv, respetivamente.

Motor Kubota Tier 4i 4

A marca japonesa emprega neste especializado um motor common-rail de fabrico próprio, com 4 cilindros e 3,8 litros, que atinge o 105 cv. Um sistema DPF+DOC+EGR permite cumprir as normas de emissões Tier 4i. A opção por um motor que se aproxima dos 4 litros de cilindrada é justificada para se obter um binário mais elevado a regimes mais baixos, bem como para se conseguir uma maior durabilidade.

Transmissão e direção

São duas as variantes de transmissão disponíveis: 18/18 e 36/36. Ambas apresentam um escalonamento de seis relações distribuídas por três gamas. A transmissão 36/36 diferencia-se por incluir dois níveis de powershit (DualSpeed). O inversor é agora de acionamento eletro-hidráulico. No que respeita à direção, o destaque vai para o já conhecido sistema de viragem Bi-Speed que quando acionado permite reduzir em 15% o raio de viragem.

Hidráulico e tecnologia

A possibilidade de engate simultâneo de alfaias em posição frontal, ventral e traseira responde à tendência de cada vez mais se recorrer ao controlo mecânico das infestantes em vinhas e pomares. Em termos de agricultura de precisão, é muito completo o pack disponível. A condução automática, e a tecnologia ISOBUS, que entre outras funcionalidades permite controlar individualmente as secções de uma alfaia ou realizar aplicações de taxa variável, estão entre os opcionais. O joystick elétrico, os estabilizadores hidráulicos externos ou internos, o ajuste hidráulico dos pendurais e o elevador dianteiro são exemplos de outros extras.

Cabine

Comparativamente com os M40N, o painel de instrumentos apresenta um visor LCD de maior dimensão, o túnel central da cabine quase desaparece, e a coluna de direção recebe um ajuste de inclinação que é acionado por pedal. No M5101 N, a visibilidade traseira é outro dos elementos que foi alvo de melhoria. Isto deve-se à passagem de um dos depósitos de combustível para debaixo da plataforma, o que beneficia ainda o centro de gravidade. Embora a cabine não ofereça ainda proteção de categoria 4, a marca garante que em breve virá a disponibilizar esta opção.

Preço das diferentes versões

O Kubota M5101 N é comercializado no mercado português em 4 diferentes versões. A versão Ataque equipa com caixa 18/18 e 2 distribuidores hidráulicos. Na variante de plataforma e arco, o PVP recomendado é de 53.126 Eur. Com cabine climatizada é de 59.363 Eur.

A versão Profissional diferencia-se por equipar com caixa 36/36, 3 distribuidores hidráulicos e banco pneumático. Sem cabine o PVP situa-se nos 55.764 Eur. Com cabine climatizada situa-se nos 62.510 Eur. Em breve será comercializada a versão Advance (M51091 N e M5101 N) que por mais 1.000 Eur contará com regulação independente de caudal em todos os distribuidores hidráulicos.

Apreciação final

Na mobilização de solo com grade rápida, o trator revelou um desempenho agradável e ágil, com destaque para o impressionante raio de viragem nas cabeceiras, devido à atuação do sistema Bi-Speed. O M5101 N apresenta-se mais estável e equilibrado do que o modelo correspondente da geração anterior, o que se deve a um acerto estrutural por a distância entre eixos ter sido aumentada em 80 mm.

Uma nota também para a modificação feita a nível da caixa, em que o número de relações passou de 5 para 6. Esta evolução torna menos frequente a necessidade de se alternar entre gamas, o que contribui para um maior conforto durante o trabalho. A localização da caixa de arrumos, por estar em posição demasiado exposta a potenciais embates, é um aspeto a rever.

Pesquisa

Publicidade


Vídeos mais vistos

RECEBA A NOSSA NEWSLETTER
SIGA-NOS
Rua Nelson Pereira Neves, Lj 1 e 2
2670-338 Loures - Portugal
abolsamia@abolsamia.pt
T (+ 351) 219 830 130
abolsamia, 2018 © Todos os direitos reservados | Avisos Legais | Política de privacidade