Notícias

Teste em campo

Case IH 380 CVXDrive mais tecnológico e intuitivo

18/11/2019

O Magnum 380 CVXDrive é candidato a Trator do Ano na categoria principal, reservada aos modelos para Campo Aberto. Na qualidade de membros do júri deste prémio internacional, fomos experimentar este trator para o conhecermos em detalhe. Foi-nos disponibilizado pela Case IH em versão Rowtrac, engatado num semeador pneumático Horsch Pronto 9NT.
A propriedade que acolheu esta sessão de teste situa-se na Áustria, nos arredores de Wilfersdorf. Pertence ao Principado do Liechtenstein e tem mais de 3000 ha onde maioritariamente se fazem culturas extensivas, o tipo de finalidade a que o Magnum está destinado.

 

Série Magnum com 5 modelos   
Os convencionais de maior porte da Case IH são fabricados nos Estados Unidos e cobrem uma faixa de potência entre os 351 e os 435 cv. São duas as configurações de transmissão disponíveis: PowerDrive (powershift) ou CVXDrive (variação contínua). No topo da séria é agora acrescentado um quinto modelo, o Magnum 400, com transmissão PowerDrive 21/5. Para além das versões convencionais, de quatro rodas, a Case IH disponibiliza os Magnum com rastros traseiros Rowtrac.


 

Motor FPT Cursor 9
A retocada estética do capot encobre um bloco de 6 cilindros com 8,7 litros de capacidade. Sendo comum a todos os modelos da série, o Magnum 380 CVXDrive está programado, concretamente, para alcançar os 379 cv de potência nominal e os 435 cv de potência máxima com boost. Recorre à tecnologia patenteada Hi-eSCR2 para cumprir a Fase V de emissões.

 

Transmissão CVXDrive
A transmissão de variação contínua do Magnum assume a designação CVXDrive. Permite alcançar os 40 km/h às 1050 rpm e os 50 km/h às 1350 rpm. Possui regulação de agressividade e passa a ser comandada através de um joystick totalmente redesenhado, no qual a personalização de parâmetros é extensa. Por exemplo, as funções do rádio ou da iluminação, que estão no teto da cabine, e logo menos à mão, podem ser ‘puxadas’ para o joystick.


 

Direção adaptativa
À semelhança do que a marca já disponibiliza em séries mais baixas, o rácio da direção passa a ser ajustável. O operador pode definir se pretende um maior ou menor número de voltas do volante para completar o curso completo de viragem da direção. Outra funcionalidade estreada no Magnum é a travagem automática de uma roda traseira nas viragens de cabeceira, para encurtar o espaço de manobra.



Hidráulico
A versão standard vem com bomba hidráulica de 166 l/min, mas existem mais duas opções: 221 ou 282 l/min. No novo apoio de braço, aos distribuidores hidráulicos podem ser atribuídas cores que se iluminam no rebordo das respetivas teclas de comando. E, em opção, o trator pode ser configurado com um joystick hidráulico que comporta um número impressionante de 22 diferentes funções.

 

Cabine e Multicontroller
A porta abre-se através de um comando, semelhante ao dos automóveis. Este comando inclui código antirroubo e tem de estar na cabine. Se apenas a chave estiver presente, sem o comando, o trator não arrancará. É no posto de condução que encontramos a face mais visível das atualizações feitas no Magnum. O habitáculo ostenta um bege mais claro, existem novos espaços de arrumação, tomadas para ligação de dispositivos móveis, e um apoio de braço Multicontroller a estrear, com teclas programáveis e retroiluminação para trabalho noturno.

A coluna de direção mantém-se espartana, uma herança das gerações anteriores. A instrumentação reparte-se pelo monitor principal AFS Pro 1200 e por um novo display no pilar A da cabine. Este mostrador tem aspeto mais contemporâneo, semelhante a um tablet, e proporciona uma consulta de informação bem mais confortável.

A marca disponibiliza ainda para a cebine quatro variantes de acabamentos de bancos, descansos elevados para os pés, rádio com ou sem sistema bluetooth e pacotes de câmaras. Na janela esquerda existe um suporte para extensão do monitor já com as respetivas fichas de ligação. E num compartimento do lado esquerdo existe uma tomada elétrica de 230V que pode alimentar ferramentas ou um computador.

 

Conetividade
A designação AFS Connect surge nas laterais do capot, dando relevo a novas funcionalidades para gestão de frotas, para diagnóstico remoto e para agricultura de precisão.
No fluxo de informação estão os dados acerca do trator (consumo, localização, diagnóstico, etc) e os dados acerca das parcelas (área trabalhada, prescrições aplicadas, etc), com possibilidade de visualização remota do que está a ser mostrado no terminal do trator. A transferência de dados do trator para a exploração, ou em sentido inverso, está também prevista.

 

Preço
Temos seguido a prática de divulgar o PVP dos modelos que testamos em campo. Contudo, numa fase em que a série Magnum acaba de fazer a sua primeira aparição europeia, o importador português – Entreposto Máquinas – não dispõe ainda desta informação.

-ler-mais-

 

Pesquisa

Vídeos mais vistos

RECEBA A NOSSA NEWSLETTER
SIGA-NOS
Rua Nelson Pereira Neves, Lj 1 e 2
2670-338 Loures - Portugal
abolsamia@abolsamia.pt
T (+ 351) 219 830 130
abolsamia, 2019 © Todos os direitos reservados | Avisos Legais | Política de privacidade