Notícias

Produto

Parceria Jopauto e VitiBot para distribuição do robot Bakus em Portugal

15/02/2022

Daniel Lopes, responsável comercial da Jopauto, explicou à abolsamia que o “namoro” já dura há três anos e que o produto da VitiBot se enquadra na estratégia da Jopauto. “Temos mantido conversações com a VitiBot desde 2018 e acompanhado a evolução do robot Bakus e dos implementos que podem ser acoplados. O acordo de distribuição formalizado com esta empresa, líder de mercado no segmento de equipamentos robotizados e 100% elétricos, é mais um passo no caminho da sustentabilidade da viticultura, que é o principal foco da nossa estratégia para os próximos anos”, afirmou.
 



Luca Cazzola, diretor de exportação da VitiBot, partilha do entusiasmo da Jopauto. “A nossa estratégia de mercado é consolidar a nossa posição de líderes na indústria robótica para a vinha em França e Itália e iniciar a exportação dos nossos robots para outros países produtores de vinho, como os EUA, Espanha ou Portugal. Queremos ajudar os viticultores destes países a enfrentar os desafios de uma viticultura sustentável”, finalizou.

Quem é a VitiBot?
A VitiBot é um empresa industrial francesa, especializada no mercado de robots autónomos e elétricos para a vinha e que lançou a primeira máquina em 2015. O Bakus é o seu robot multi-tarefa para a vinha e, ao dia de hoje, existem duas versões disponíveis: o Bakus S, versão mais pequena, e o Bakus L.

Bakus, o robot
Consistindo num porta-alfaias multi-tarefa, pode ser equipado com uma ampla gama de acessórios para a vinha devido ao seu sistema modular: neste momento já foi testado com intercepas duplo, com despontadora elétrica Provitis e com recuperador de calda. A entrada no mercado da despontadora deve ocorrer em 2023 e a do recuperador em 2024. O Bakus utiliza tecnologia RTK-GPS – as parcelas são mapeadas de forma a oferecer ao robot uma precisão centimétrica – , e está equipado com oito câmeras 3D e doze câmeras RGB, que lhe permitem detetar obstáculos e alterações na topografia, conseguindo assim abrandar ou parar. A autonomia é de 10 horas, período após o qual é necessário o carregamento das quatro baterias de lítio.

“A intenção é tornar a máquina ainda mais multifuncional, em particular adicionando novos recursos, tais como mais ferramentas mecânicas de deservagem, um triturador para vinhas estreitas e largas, um pulverizador com painéis recuperadores de calda, podadoras, máquinas de tirar sarmentos”, explicou Luca Cazzola.

Estreia em Portugal em 2022
Relativamente ao momento em que poderemos ver os primeiros VitiBot Bakus em trabalho no nosso país, Daniel Lopes está otimista, e aponta já para os próximos meses. “Felizmente, com o alívio de restrições que se perspetiva para os próximos meses, será possível comunicar ao mercado que a apresentação em Portugal deste equipamento terá lugar em 2022. Estamos a estudar a possibilidade de fazer uma semana de campo, com demonstrações em diferentes regiões, em clientes estratégicos, e em parceria com algumas associações de viticultores. Haverá novidades relativamente aos timings da apresentação e demonstrações nas nossas redes sociais”, finalizou.

Pesquisa

Vídeos mais vistos