Notícias

ESPECIAL

Inovações em campo

15/11/2021

Como habitual, o stand encontrava-se dividido em três áreas: equipamentos de corte para a vinha – despontadoras e pré-podadoras -, área dos distribuidores de adubo, e a área da pulverização- equipamentos de turbina, para vinhas, olivais e amendoais, e os equipamentos de deservagem.

Distribuidor com localizador lateral e sonar
Presente com a gama habitual de distribuidores de adubo, a principal novidade foi o localizador bilateral. Este complemento pode ser adaptado a qualquer distribuidor de prato duplo KCRD e permite a aplicação de adubo localizada unicamente na linha de plantação. A largura de aplicação é controlada através de duas alhetas ajustáveis manualmente. A versão presente na feira era a standard mas este distribuidor pode ser também equipado com sistema de deteção de árvores por sonar permitindo dessa forma a adubação localizada no pé das mesmas.

Despontadora Vision
A principal inovação nos equipamentos de corte foi a despontadora modelo Vision. O exemplar presente na feira estava equipado com sistema com sistema de corte por facas mas também pode equipar com serras. A principal diferença face ao modelo clássico é a construção do chassis, mais rebaixado, que permite uma maior visibilidade ao operador. No mais, a máquina tem exatamente as mesmas funções e trabalha da mesma forma. Outra das vantagens desta máquina é a sua polivalência, já que, devido às possibilidades de regulação que o outro modelo não tem, permite trabalhar com um leque mais alargado de dimensões de vinha. Outra novidade na área dos equipamentos de corte foi a central hidráulica, um produto agora incorporado na gama de oferta e que trabalha como complemento para qualquer um dos equipamentos de corte.

Mittos de 6 faces, Mittos Douro e robot para vinhas de montanha
Três produtos abordados na edição de maio / junho da revista, agora presentes ao vivo e a cores. O nebulizador pneumático Mittos de 6 faces, o Mittos Douro e o robot para vinhas de montanha desenvolvido em parceria com o INESCTEC e que já se encontra a trabalhar em vinhas da região do Douro. Começando pelo robot, tem capacidade para realizar tratamentos de baixo volume (± 100 litros/hectare). É capaz de receber um mapa de prescrição e ajustar a aplicação de acordo com esta prescrição, velocidade do robot e de acordo com o real volume da canópia presente no local de pulverização. De salientar, que este robot é competente para estimar a trajetória mais segura, tendo em consideração o declive do terreno e o centro de massa do robot e de se localizar autonomamente mesmo na ausência de sinais GNSS (GPS). Quanto ao Mittos Douro, surge para fazer face às características específicas da região do Douro, nomeadamente a existência de patamares de dois bardos (tradicional) e mais recentemente de um bardo, que provocam enormes dificuldades aos tratamentos fitossanitários nas faces exteriores da parede vegetativa. O nebulizador pneumático misto, disponível nas capacidades 300 e 400 litros, está equipado com uma barra de aplicação com elevação e abertura/fecho hidráulicas que permite o tratamento das faces exteriores dos bardos. Este modelo pode ser fornecido com computador.

Em discurso direto
Sérgio Oliveira, Marketing Technician da Pulverizadores Rocha

2020 e 2021
“Desde o início da pandemia os tempos foram difíceis. O ano de 2020 para a Pulverizadores Rocha acabou por ser um bom ano – ao nível do mercado nacional foi mesmo muito bom. 2021 é marcado por um aumento significativo da procura mas também por desafios muito grandes. Em primeiro lugar, a subida dos preços das matérias primas – não me recordo de um aumento tão grande. E, pior ainda do que o aumento (e também causa deste), é mesmo a escassez. Até hoje nunca ocorreu mas tivemos fases em que tivemos de ponderar parar a linha de produção por falta de matéria prima”.

Mão de obra e prazos de entrega
“Existe um problema com a contratação de mão de obra e com o absentismo. Também o fornecimento de matéria prima pode vir a causar maiores problemas. Fruto destas variáveis, o cumprimento dos prazos de entrega torna-se, obviamente, um desafio. Isto acaba por ser transversal a todos os agentes do nosso setor e não só”.

 

- Leia mais -

Pesquisa

Vídeos mais vistos