PUBLICIDADE
artigos/media/3289/image_gallery/2.jpg
    2
02-11-2017

Panorama de mercado positivo para equipamentos forrageiros
Fonte: Press release CEMA


Bruxelas/Feucht, 24 outubro 2017

Os fabricantes de equipamentos forrageiros estão otimistas em relação ao mercado e esperam um crescimento moderado de 3% para a campanha 2017-2018. Devido aos preços mais altos à produção, os produtores e os intermediários de leite cru conseguiram fazer investimentos neste tipo de equipamento. Esta foi a conclusão-chave da reunião do Grupo de Produto “Equipamento Forrageiro” do CEMA, em setembro passado, na Alemanha, que reúne habitualmente fabricantes de gadanheiras e voltadores de feno.

Dada a incerteza do ano passado sobre os baixos níveis de preços dos produtos lácteos no mercado mundial, os fabricantes esperavam que os produtores de leite e os intermediários estivessem relutantes em investir em novos equipamentos forrageiros. No entanto, felizmente e um pouco inesperadamente, a partir do outono de 2016, os níveis de preços do leite cru ao produtor desenvolveram-se positivamente. Como resultado, os fabricantes conseguiram impulsionar esforços para atender à crescente procura do mercado pelos seus equipamentos forrageiros.

Hoje, os analistas de produtos lácteos esperam um ambiente de mercado bastante estável para os próximos 10 meses, mesmo com um potencial ascendente, desde que não haja desenvolvimentos geopolíticos inesperados.
À escala mundial, a procura por produtos lácteos excede atualmente a oferta, oferecendo excelentes oportunidades de exportação para produtos lácteos provenientes da Europa.
No mercado mundial, a procura pela gordura do leite é alta. Os analistas reconhecem a incerteza sobre o fornecimento de produtos lácteos da Nova Zelândia e da Austrália, versus a demanda da China, os altos níveis de estoque de leite em pó desnatado e um possível impacto da taxa de câmbio Euro-Dólar. No total, os fabricantes estão otimistas em relação ao mercado de equipamentos de pastagem para a temporada 2017-2018 e esperam um crescimento moderado de 3%.